sábado, 16 de dezembro de 2017

16 de Dezembro de 1770: Nasce em Bona, o compositor Ludwig van Beethoven

Compositor alemão de ascendência flamenga. Beethoven foi baptizado em 17 de Dezembro de 1770, tendo nascido presumivelmente no dia anterior (16 de Dezembro), na actual Renânia do Norte e morreu em 26 de Março de 1827, em Viena, Áustria. A sua figura musical é típica do período de transição entre as épocas Clássica e Romântica.Aos onze anos tornou-se músico profissional. Foi ensinado por Christian Gottlob Neefe, organista da corte no arcebispado de Colónia. Com doze anos substituiu o seu mestre na orquestra da ópera e aos catorze foi nomeado organista-assistente da Corte. Em 1787 fez a sua primeira viagem a Viena, Áustria, onde conheceu Wolfgang Amadeus Mozart. Algum tempo depois, regressou a Bona e à orquestra da ópera como violetista. Em 1792 fixou-se definitivamente em Viena, onde estudou, primeiro, com Joseph Haydn e, posteriormente, com Schenk Albrechtsberger e com Salieri. Depois de aprender as técnicas de contraponto e de composição vocal, passou a compor peças para piano de uma forma muito emocional, conquistando imediatamente a aristocracia austríaca. Apesar de receber algumas compensações financeiras por parte de alguns nobres, gabava-se de ser o único músico a viver decentemente sem subsídios da Corte ou da Igreja.A partir de 1794, a carreira musical de Beethoven em Viena foi dividida em três períodos. O primeiro período inclui os três primeiros concertos para piano e a Sinfonia N.º 1 em Maior (1800), embora se caracterize, essencialmente, pela música de câmara. A segunda fase (1801-14) é marcada pela Sonata em Dó-Sustenido Menor (1801; Luar) e pela Sonata em Menor (1804; Appassionata); pelo quarto e pelo quinto concertos para piano (Emperor); pelas oito sinfonias, especialmente a N.º 3 em Mi-Bemol Menor (1804; Eroica); e pela única ópera que compôs, Fidelio (1814). Nas composições finais, a sua preocupação com o contraponto aumentou, especialmente na última sinfonia que escreveu, a Sinfonia N.º 9, e em alguns quartetos para cordas (1824-26). Atormentado pela surdez e pelos problemas emocionais, Beethoven compôs muito pouco durante a década de 1820.
Beethoven, considerado um poeta-músico, foi o primeiro romântico apaixonado pelo lirismo dramático e pela liberdade de expressão. Foi sempre condicionado pelo equilíbrio, pelo amor à natureza e pelos grandes ideais humanitário
Ludwig van Beethoven. In Infopédia [Em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2012. 
Wikipedia

Ficheiro:Beethoven.jpg



Retrato feito por Joseph Karl Stieler em 1820

Beethoven com 13 anos
Beethoven, por Joseph Mähler





16 de Dezembro de 1916: Grigori Rasputin é assassinado em S.Petersburgo, na Rússia.

Monge ortodoxo russo, de seu verdadeiro nome Grigori Iefimovitch, nasceu em Prokrovskoie, junto a Tiumen, na Sibéria, em 1864 ou 1865, e faleceu em Petrogrado (São Petersburgo) a 16 de Dezembro de  1916. Proveniente de uma família de camponeses iletrados, adquiriu fama de santo homem e de curandeiro capaz de obrar milagres.
Por volta de 1905, a sua conhecida reputação de místico introdu-lo no círculo restrito da Corte imperial russa, onde consta que chega mesmo a salvar Alexis, o filho do czar, de hemofilia. Perante este acontecimento, a czarina Alexandra Fedorovna dedicar-lhe-á uma atenção cega e uma confiança desmedida, denominando-o mesmo de "mensageiro de Deus". Com esta proteção, rapidamente Rasputin, influenciando ocultamente a Corte e principalmente a família imperial russa, colocará homens como ele no topo da hierarquia da poderosa Igreja Nacional Russa. Todavia, o seu comportamento dissoluto, licencioso e devasso (orgias, envolvimento com mulheres da alta sociedade) dará azo a denúncias por parte de políticos atentos à sua trajetória poluta, entre os quais se destacam Stolypine e Kokovtsov. O czar Nicolau II afasta então Rasputin, mas a czarina Alexandra mantém a sua confiança absoluta no decadente monge.
A Primeira Guerra Mundial trará novos contornos à atuação de Rasputin, odiado pelo povo, que o acusa de espionagem ao serviço da Alemanha. Escapa a várias tentativas de aniquilamento, mas acaba por ser vítima de uma trama de aristocratas da grande estirpe russa, entre os quais Yussupov. É envenenado num jantar a 16 de Dezembro de 1916. Durante um banquete, o príncipe Yussupov e os seus amigos ofereceram a Rasputin um pudim contendo cianeto de potássio em quantidade suficiente para matar várias pessoas. Embora Rasputin tenha comido grande quantidade desse pudim, ele não morreu. Por esse motivo, e pelo facto de serem atribuídos poderes satânicos ao monge criou-se uma lenda de sobrenaturalidade .  A lenda só foi desfeita em 1930, quando foi descoberto que alguns açúcares, como a glicose e a sacarose, se combinados com o cianeto, formam uma substância praticamente sem toxicidade, denominada cianidrina. Posteriormente, Rasputin teria sido fuzilado, sendo atingido por um total de onze tiros, tendo no entanto sobrevivido; foi castrado e continuou  vivo somente quando foi agredido e o atiraram inconsciente no rio Neva ele morreu, não pelos ferimentos, mas por hipotermia.

Rasputine. In Infopédia [Em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2012.
wikipedia (imagens)

 

Rasputin em 1915


 
Rasputin com a sua  filha (esquerda) c. de 1911
Príncipe Félix Yussupovassassino de Rasputin


16 de Dezembro de 1775: Nasce a escritora Jane Austen

Jane Austen nasceu a 16 de dezembro de 1775, em Steventon, Hampshire, Inglaterra, sendo a sétima filha, e segunda rapariga, do reverendo George Austen, o pároco anglicano local, e da sua esposa Cassandra. O reverendo Austen era uma espécie de tutor, e complementava os ganhos familiares dando aulas particulares a alunos que residiam na sua casa. A família era formada por oito irmãos, sendo Jane e a sua irmã mais velha, Cassandra, as únicas mulheres. Dos irmãos, dois eram clérigos, outro herdou de um primo distante algumas casas em Kent e Hampshire e os dois mais jovens foram almirantes na Marinha Britânica. Cassandra e Jane eram muito amigas e confidentes, tendo trocado entre si muita correspondência, muita dela perdida pois Cassandra queimou muitas cartas após a morte da irmã. Nenhuma delas casou.
Em 1783, Jane e Cassandra foram para casa de Mrs Crawley, em Southampton, para prosseguir a educação sob a  sua tutela; porém tiveram que regressar a casa, devido a uma doença infecciosa em Southampton. Entre 1785 e 1786, ambas estudaram em Reading, lugar que pode ter inspirado Jane para descrever o internato de Mrs Goddard, que aparece na obra Emma. A educação que Austen recebeu ali foi a única recebida fora do âmbito familiar, ondeu aprendeu a ler, escrever, dançar e tocar piano.  Steventon foi o lar de Jane durante os primeiros 25 anos da sua vida. A partir dessa idade, Jane esteve em Kent com o seu irmão, na sua mansão em Godmersham Park, perto de Canterbury, e ainda passou alguns períodos curtos em Bath, onde viviam os seus tios.
Entre 1782 e 1784, os Austen fizeram representações teatrais na reitoria de Steventon, que entre 1787-1790 foram mais elaboradas graças à colaboração da sua prima, Eliza de Feuillide, a quem dedicou Love and Freindship.  Entre 1795 e 1799 começou a redigir as primeiras versões dos romances que se publicariam sob os nomes Sense and SensibilityPride and Prejudice e Northanger Abbey (que antes se intitulavam, respectivamente Elinor and MarianneFirst Impressions e Susan). Provavelmente, também escreveu Lady Susan nesta época. Em 1797, o seu pai quis publicar Pride and Prejudice, mas o editor recusou.
Em 1800, o seu pai decidiu mudar-se para Bath. Nessa época, a família costumava ir à costa todos os verões, e foi numa dessas viagens que Jane conheceu um homem que se enamorou dela. Quando partiu, decidiram voltar a ver-se, porém ele morreu. Tal facto não aparece, porém, em nenhuma das suas cartas, mas foi descrito muitos anos depois, e não se sabe o quanto esse namoro possa ter afectado Jane. Alguns chegam a considerar esse episódio como inspiração para a obra Persuasion.
Em dezembro de 1802, estando Jane e Cassandra com a família Bigg, perto de Steventon, Harris Bigg-Wither pediu Jane em casamento, e ela consentiu. No entanto, rompeu o compromisso no dia seguinte, e foi com Cassandra para Bath. Cassandra estava comprometida com Thomas Fowle que, sem condições financeiras para casar, adiava o casamento desde 1794. Thomas acabou por morrer de febre amarela, em 1797, no Caribe, onde estava colocado como militar, justamente para ganhar dinheiro para o casamento. Nem Jane, nem Cassandra Austen chegaram a casar-se.
                                              
Em 1806, os Austen mudaram-se para Southampton, perto da marina de Portsmouth, o que lhes permitia visitar frequentemente os irmãos Frank e Charles, que serviam na marinha como almirantes. Em 1809 mudaram-se para Chawton, perto de Alton e Winchester, onde o seu irmão Edward as abrigou numa pequena casa dentro de uma das suas propriedades. Esta casa tinha a vantagem de ser em Hampshire, o mesmo condado onde elas tinham passsado a infância. Uma vez instaladas, Jane retomou as suas atividades literárias revendo Sense and Sensibility, que foi aceite por um editor em 1810 ou 1811, apesar de a autora assumir os riscos da publicação.
Jane adoeceu em 1816, possivelmente com a Doença de Addison, uma enfermidade rara do foro endócrino cujos sinais e sintomas desenvolvem-se de forma lenta e subtil e que se caracteriza basicamente pela deficiência da hormona cortisol e outros corticosteróides. Daí que Jane começasse a evidenciar sinais de cansaço fácil, fraqueza e enjoos. A doença era fatal se não tratada pois induzia a insuficiência renal. No verão de 1817, a família levou-a para Winchester para estar mais perto do seu médico. No entanto, este nada pode fazer por ela e, a 18 de julho de 1817, Jane Austen morreu, nos braços da irmã, aos 41 anos de idade. As suas últimas palavras foram: "Nada quero mais do que a morte". Cassandra herdou tudo aquilo que era de Jane.
wikipedia (imagens)



Retrato a óleo de Jane Austen, feito em 1875, de autor desconhecido, baseado na aquarela feita pela irmã em 1810



16 de Dezembro de 1773: Boston Tea Party, Colonos americanos entram num barco britânico em Boston e destroem o carregamento de chá.

Há mais de 250 anos, várias regiões do nordeste da América do Norte ainda eram dominadas pela Inglaterra. Os imigrantes das colónias gozavam de poucos direitos e o produto do seu trabalho servia para um único objectivo: enriquecer a metrópole. A Inglaterra cobrava impostos nas colónias sobre produtos como chá, açúcar, vinho, papel e tinta.
Os colonos começaram então a exigir a extinção dos impostos, enquanto não pudessem ter os seus representantes a participar nas decisões governamentais.

Os imigrantes passaram a evitar até mesmo o consumo do chá e do açúcar vindos da Inglaterra. O comércio era dominado em grande parte pelos traficantes, que obviamente não cobravam impostos. O governo inglês, por sua vez, forçado a reagir rapidamente, decidiu em 1770 extinguir todas as taxas especiais cobradas das colónias americanas. Restaram apenas os impostos sobre o chá inglês.
Principal produto de consumo da sociedade norte-americana da época, o chá era apreciado não só pela elite, mas por todas as camadas da população. Exactamente por isso, a insistência da metrópole no imposto sobre o chá causou grande irritação entre os colonos. Essa irritação cresceu ainda mais quando o governo inglês, em maio de 1773, deu à Companhia da Índia Oriental (East India Company) a permissão de vender a sua produção de chá em condições especiais à colónia.
Enquanto os navios da companhia aportavam em Nova Iorque, Filadélfia, Charleston e Boston, os comerciantes locais organizavam movimentos de resistência. Em duas cidades, os navios foram obrigados a retornar ao destino de origem. Apenas em Boston, o governador conseguiu fazer com que o chá fosse desembarcado. Na noite do dia 16 de dezembro de 1773, cinco mil pessoas reuniram-se na cidade para protestar contra a decisão oficial.

O acontecimento ficou conhecido em todo o país sob o nome de Boston Tea Party (Festa do Chá de Boston).Um grupo de 50 a 100 homens, mascarados de índios, foram até o porto de Boston, esvaziaram os navios e atiraram cerca de 45 toneladas de chá ao mar. Os homens que lançaram o chá ao mar foram imitados em várias outras cidades do país e acabaram por ficar conhecidos como os primeiros heróis do movimento pela independência dos Estados Unidos.
Após o ocorrido, o governo inglês puniu severamente os habitantes de Boston, fechando o porto da cidade e delegando aos militares o direito de ocupar casas de civis. O movimento pela independência não se deixou, no entanto, abater por tais medidas. Três anos depois da "Festa do Chá de Boston", 13 colónias fundavam os Estados Unidos da América...
Fontes: estórias da história
wikipedia (imagens)
Boston Tea Party - Litografia de 1846
Selo comemorativo do Boston Tea Party, de 1973

sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

15 de Dezembro de 1832: Nasce o engenheiro francês Alexandre Gustave Eiffel, em Dijon.

Alexandre Gustave Eiffel foi um engenheiro francês nascido a 15 de Dezembro de 1832, em Dijon, e falecido em 1923. Depois de diplomado, começou a fazer grandes construções metálicas, como a ponte de Bordéus. Em 1867, fundou grandes estabelecimentos fabris, que deram um impulso extraordinário às obras de engenharia de ferro. Entre os seus trabalhos mais importantes contam-se os viadutos de Sinole, Viana do Castelo, Garabit e Tardes, a Ponte de D. Maria Pia e a estação de Budapeste. No entanto, a obra que lhe trouxe maior popularidade foi a célebre torre de ferro com mais de 300 metros de altura levantada em Paris aquando da Exposição Universal de 1899, a Torre Eiffel.
A Torre Eiffel foi construída entre 1887 e 1889, em Paris, para a Exposição Universal de 1889. Converteu-se no símbolo da capital francesa. Actualmente possui 325 metros (adicionada a altura das antenas). Na época da sua construção tinha aproximadamente 7 300 toneladas de ferro e actualmente tem aproximadamente 10 000 toneladas.
Foi oficialmente inaugurada em 31 de Março de 1889.A torre possui três andares. Na base foram usados cimento e aço. Os quatro pilares possuem quatro metros de cimento. Possui arcos que ligam os quatro pilares instalados a 39 metros acima do solo. O primeiro andar fica a 57 metros acima do solo e pode suportar a presença de 3 000 pessoas ao mesmo tempo. O segundo andar fica a 115 metros acima do solo e suporta a presença de 1 600 pessoas. O terceiro andar fica a 276  metros acima do solo e suporta 400 pessoas.
Fontes: Gustave Eiffel. In Infopédia [Em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2012. 
Wikipedia
Eiffel em 1888, fotografado por  Félix Nadar
File:Gustave Eiffel.jpg

Caricatura de Eiffe
File:Construction of the Eiffel Tower.JPG


Construção da Torre Eiffel

15 de Dezembro de 1675: O pintor holandês Johannes Vermeer morre em Delft

Johannes Vermeer, célebre pintor holandês, viveu toda a vida na sua terra natal, Delft, onde morreu no dia 15 de Dezembro de 1675. Está sepultado na Igreja Velha (Oude Kerk) da cidade. Ao lado de Rembrandt é um dos pintores holandeses mais famosos e importantes do século XVII, período conhecido por Idade de Ouro da arte no país devido às suas relevantes conquistas culturais e artísticas.
Os seus quadros são admirados pelas cores transparentes, pelo brilhante uso da luz e por composições inteligentes. Criou algumas das mais primorosas pinturas da arte universal. Os seus trabalhos são raros. Dos 35 ou 36 quadros a ele atribuídos, a maioria são de retratos de figuras em interiores. Todas as suas obras são admiradas pela sensibilidade em trabalhar com efeitos de luz e cor e pela qualidade poética das suas imagens.

Pouco se sabe ao certo da vida e da carreira de Vermeer. O seu professor pode ter sido Leonaert Bramer, um artista de Delft, testemunha do seu casamento em 1653, ou o pintor Carel Fabritius. O seu primeiro quadro assinado e datado , ‘A Alcoviteira’ (1656), é tematicamente relacionado com uma pintura de Dirck van Baburen. A influência de Hendrick Terbrugghen, cujo estilo antecipava as tonalidades de luz e cor das obras do mestre de Delft, também é possível.
Durante o final dos anos 1650, Vermeer, ao lado do seu colega Pieter de Hooch, passou a dar ênfase à pintura de figuras em espaços interiores, valorizando a descrição minuciosa da personagem e das suas acções. Nas suas primeiras pinturas, como ‘A Leiteira’, Vermeer encontra um delicado equilíbrio entre os elementos composicionais e figurais, alcançando efeitos que provocam fortes sensações com a modelagem de formas em firmes pinceladas. Mais tarde, voltou-se para combinações mais ténues de vidros a fim de produzir superfícies transparentes e subtis.
Uma aguda sensibilidade para os efeitos de luz e cor e o propósito de definir com exactidão as relações espaciais provavelmente encorajou Vermeer a experimentar a ‘câmara escura’, um dispositivo óptico que podia projectar a imagem de objectos ensolarados colocados diante dela com extraordinário realismo. Alguns críticos afirmam, contudo, que, embora possa ter buscado pintar os efeitos da câmara no seu ‘Vista de Delft’, é improvável que o tenha realmente feito.
Referências moralistas ocorreram em diversas obras de Vermeer, embora tendessem a ser obscurecidas pelo vibrante realismo das pinturas. Em ‘A Carta de Amor’, uma obra do final da sua carreira, quando o ambiente espacial se torna mais complexo e as figuras se parecem mais abonecadas do que nos seus primeiros trabalhos, ele inclui na parede da tela a pintura de um barco no mar.
Depois da sua morte, Vermeer foi desprezado pela maioria dos coleccionadores durante mais de dois séculos. Nesse período, as suas poucas obras eram comumente atribuídas a outros artistas. Foi só em 1866, quando o crítico francês W. Thore-Burger o “redescobriu”, que as suas obras se tornarame amplamente disseminadas e reconhecidas como verdadeiras Veermers. 


 Fontes: Opera Mundi
 wikipedia (imagens)
A alcoviteira (1656): A figura da esquerda crê-se ser o auto retrato de Vermeer.
Arquivo: Menina com uma pérola Earring.jpg

Arquivo: Johannes Vermeer - Het Melkmeisje - Google Art Project.jpg
Análise da obra "A Leiteira"


15 de Dezembro de 1640: D. João IV é aclamado rei de Portugal.

Monarca português, nasceu em Vila Viçosa a 19 de Março de 1604 e a partir de 29 de Outubro de 1630 tornou-se o 8.o duque de Bragança. Casou com D. Luísa de Gusmão, espanhola de nascimento, a 12 de Janeiro de 1633. Foi escolhido pelos obreiros da Restauração para rei de Portugal. 1 de Dezembro de 1640 foi a data da restauração da independência de Portugal face ao reino de Espanha. Terminava assim a dinastia filipina, que durante 60 anos governara Portugal. D. João IV foi aclamado rei a 15 de Dezembro. Pese embora a conjura de 1641 contra o novo rei, da qual resultou uma severa punição para os seus responsáveis, D. João IV teve o apoio da grande maioria da sociedade portuguesa, o que lhe permitiu criar novos impostos, desvalorizar a moeda e recrutar voluntários para fazer face às necessidades monetárias e humanas de um confronto militar que se adivinhava próximo com a vizinha Espanha.
Em 1641 verificaram-se os primeiros confrontos, saldando-se por uma vitória do exército português na Batalha do Montijo e uma tentativa fracassada dos espanhóis no cerco de Elvas. A Espanha estava fortemente mergulhada na Guerra dos Trinta Anos, pelo que foi preciso esperar pelo fim da guerra entre franceses e espanhóis, que se verificou em 1659, para que os espanhóis pudessem concentrar todas as suas atenções na anulação da Restauração portuguesa. Durante este período, D. João IV, com o objetivo de legitimar a revolução e obter auxílio militar e financeiro, enviou embaixadores para as principais Cortes europeias. Era necessário convencer os reinos europeus de que D. João IV não era um rebelde mas sim o legítimo herdeiro do trono que havia sido usurpado pelos Filipes. D. João IV apresenta-se, assim, como o legítimo herdeiro do cardeal D. Henrique, pois, em 1580, quem deveria ter sucedido no trono era D. Catarina, duquesa de Bragança, e não Filipe II de Espanha. Os embaixadores vão também legitimar o novo rei segundo o novo princípio político de que o poder era conferido por Deus ao povo, que, por sua vez, o transmitia ao rei.D. João IV faleceu a 6 de Novembro de 1656, deixando o reino, política e militarmente organizado, entregue à regência de D. Luísa de Gusmão.
D. João IV. In Infopédia [Em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2013.
wikipedia (Imagens)

Joao IV.jpg
Retrato de D. João IV, por Avelar Rebelo, em 1643 (Paço de Vila Viçosa)
D. João IV
Aclamação de João IV de Portugal, por Columbano Bordalo Pinheiro, no Museu Militar de Lisboa